O futuro do trabalho

O futuro do trabalho mesmo antes da pandemia do COVID-19 já era pauta de discussão. O avanço tecnológico automatizou funções feitas por humanos e, em muitos casos, diminuiu a mão humana em processos em que eram necessários 5 indivíduos. Todas as áreas sofreram impacto e surge uma problemática para os profissionais que chegam no mercado, a falta de oportunidade.

Para driblar essa realidade e tornar seu currículo insubstituível, vale – além de informações sobre formação – apresentar soft skills. Outro diferencial é entender a linguagem e as ferramentas da área em que deseja atuar, dominar e adquirir hard skills que possibilite acompanhar o desenvolvimento de uma reunião, na qual seja possível identificar o como, quando e por que usar determinada ferramenta. 

Percebeu-se que as empresas contraram pelo hard skills mas acabam demitindo pelo soft skills, o que serviu de um alerta na hora da contratação. Ou seja, mostrar ambos é um diferencial, e permanecem aqueles que lidam melhor com a relação interpessoal, interação com os outros, criatividade e habilidades emocionais. 

Já a nível interno, a cultura da empresa precisa caminhar junto as inovações do mercado e, desse modo, promover informações necessárias para os colaboradores através de cursos, palestras e workshops que promovam o pensar digital para assegurar o sucesso do negócio.

Para um profissional informado, a inteligência artificial é o grande aliado nesse momento, pois, através de ações, reações e pesquisas ela é capaz de oferecer sugestões de assuntos que possam agregar ao seu conhecimento, o que torna o caminho mais fácil com uma informação direcionada e personalizada.

Na HI-LO, conseguimos levar a facilidade da inteligência artificial para a moda, com o mesmo propósito, otimizar o tempo com serviços inovadores e as facilidades que a inteligência artificial traz. Na própria plataforma de e-commerce possuímos um algoritmo que faz combinações entre si com peças do seu guarda roupa pessoal e, se o usuário desejar, com peças disponíveis e-commerce. Por mais que o algoritmo possuir um nome seja fácil de ser lembrado decidimos não nomeá-lo pois, mesmo tendo a tecnologia como nossa maior aliada, não substituímos o toque e o olhar humano da profissional de consultoria de imagem.

O mundo hiperconectado exige rapidez e cada vez mais proficiência, e o profissional do futuro precisa entrar nesse ritmo.

Hoje é uma realidade a moradia em estúdios, apartamentos de poucos metros quadrados é outro modelo ou melhor, ferramenta, para muitos profissionais que chegam no mercado e precisam das facilidades para otimizar o tempo e ir mais longe – sistema de lavanderia, coworking, restaurantes, salão de beleza e outros serviços no próprio empreendimento que mora. E depois do COVID-19, será que essas escolhas vão se manter ou mudar?

Em um de seus comentários sobre os tempos atuais, o físico e escritor Cris Anderson, editor-chefe da revista americana Wired, disse em uma frase que deixa uma reflexão:

“Não vivemos numa era de mudança vivemos numa mudança de era”. 

É preciso se adaptar e enxergar as novas necessidades que o tempo e consequentemente as pessoas exigem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *